A saúde bucal dos idosos
08/01/2019
A atuação da Fisioterapia Geriátrica no tratamento de idosos
05/02/2019
Mostrar tudo

A importância das relações sociais na terceira idade

Um dos segredos da longevidade é manter uma vida social ativa na terceira idade. O envelhecimento é um processo natural para qualquer pessoa, mas não é porque chegamos a uma idade avançada que devemos deixar as nossas relações de lado.

Envelhecer não significa deixar de desenvolver-se, adoecer e afastar-se de tudo. Na verdade, existem possibilidades de se continuar ativo e manter uma boa qualidade de vida. Interagir com outras pessoas e participar de atividades é fundamental para a saúde de qualquer indivíduo, independentemente da sua idade.

A verdade é que esta tendência de diminuir relações sociais é mais presente com os idosos e isto se deve por conta do convívio social, relacionamentos interpessoais e trocas de experiências que antes eram possibilitadas pelo trabalho, mas que com o tempo foram muitas vezes substituídas pela ociosidade e consequente isolamento, marcando a fase de envelhecimento por sentimentos de inutilidade produtiva e dificuldade para o estabelecimento de novas relações sociais.

A satisfação do idoso com sua vida pessoal está inteiramente ligada ao seu bem-estar psicológico, porém a convivência com outras pessoas também pode trazer esse mesmo nível de satisfação, sendo direta ou indiretamente uma influência positiva no bem-estar psicológico de todos os envolvidos.

Sendo assim, podemos dizer que a relação social tem um papel essencial para a vida, principalmente na dos idosos que podem agregar mais diversão e sorrisos, independente da sua idade. Afinal de contas, quando alguém sorri, o organismo libera a endorfina, um hormônio responsável pela sensação de felicidade, prazer e bem-estar, capaz também de:

  • Ativar o sistema imunológico
  • Combater o estresse, a ansiedade e a depressão
  • Relaxar o organismo
  • Aliviar dores
  • Regular o sono
  • Retardar o desenvolvimento de rugas e doenças cardíacas.

Grupos de Convivência

Tendo em vista o relacionamento com outras pessoas uma forma de envelhecimento saudável, destacamos uma das formas de manter e até mesmo ampliar o círculo social. Nos grupos de convivência, os idosos têm a oportunidade de compartilhar suas experiências, alegrias, sentimentos e até mesmo suas angústias, tristezas, relações com o medo, insegurança e a depressão, sobretudo após a perda ou afastamento de entes queridos, amigos ou membros da família. Nestes grupos de convivência, os idosos doam e recebem afeto, conversam e conhecem a história de outras pessoas, da mesma faixa de idade ou não, se relacionando e criando novos vínculos de amizade.

blog_grupo-convivencia03
blog_grupo-convivencia02
blog_grupo-convivencia02
blog_grupo-convivencia04

Em nosso Residencial para Idosos, dentre todas as outras atividades que possuímos dedicadas a qualidade de vida dos idosos, temos o Grupo de Convivência, com o acompanhamento da Psicóloga Eliza Cunha, que destaca a importância de se manter em comunhão, dividindo experiências de vida e compartilhando momentos em comum. Além disso, conhecer a história de outras pessoas nos faz valorizar ainda mais a vida como um todo, pois entendemos que cada história é única e por isso, devemos valorizar a nossa.


Faça-nos uma visita, teremos o maior prazer em te apresentar nossa proposta de cuidado e melhoria da qualidade de vida do seu familiar idoso, quer seja para moradia, quer seja para ele passar o dia conosco, interagindo com outros idosos e realizando atividades diversas!

Abrir chat
💬 Precisa de ajuda?
Skip to content
This Website is committed to ensuring digital accessibility for people with disabilitiesWe are continually improving the user experience for everyone, and applying the relevant accessibility standards.
Conformance status